Os problemas relacionados aos rebolos e segmentos dentro do processo de afiação de facas e navalhas, nem sempre são oriundos do fornecedor, ou da qualidade dos mesmos. Muitas vezes os problemas originam-se devido a escolha inadequada do material do rebolo ou segmento, o armazenamento incorreto, falta de cuidado na montagem e balanceamento, entre outros.

Por este motivo, para obtermos sucesso no processo de afiação, é muito importante a escolha do rebolo/segmento adequado para o tipo de material a ser afiado e ter total atenção no recebimento e acondicionamento dos mesmos.

No recebimento destes matérias, devemos observar se eles não têm avarias ou, principalmente, se não estão trincados, para evitar a quebra dos mesmos, durante o processo de afiação, causando acidentes, prejudicando a máquina ou até mesmo colocando em risco segurança do operador.

Na montagem do rebolo, segure-o pelo furo e aplique pequenos e suaves golpes com o cabo de uma chave de fenda. O rebolo íntegro emitirá um som metálico. O som emitido quando um rebolo estiver trincado é “xoxo”. O rebolo tipo copo normalmente não necessita balanceamento. Já os rebolos tipo anel, usados em retíficas tangenciais, necessitam obrigatoriamente ser balanceados antes de seu uso.

Para máquinas que utilizam segmentos abrasivos o balanceamento deve ser feito no cabeçote porta segmentos.

Em ambos os casos (rebolos e segmentos), é importantíssimo seguir as instruções e usar os dispositivos fornecidos com o equipamento.

Em relação ao acondicionamento destes materiais, recomendamos alguns cuidados e dicas de armazenamento:

  • Devem ser armazenados de tal maneira que para retirar um rebolo, não precise deslocar outros rebolos próximos;

  • Prateleira de armazenamento deve ser rígida e nivelada;

  • Local fresco, arejado e sem umidade;

  • Evitar impactos e quedas;

  • Não deve haver contato direto com a luz solar;

  • Manter o mais próximo possível do local de uso;

  • Respeitar uma ordem cronológica de consumo, de modo que os rebolos antigos sejam usados primeiro;

  • Para rebolos que não venham com os flanges de papel já fixados, armazenar os mesmos em um local plano e livre de umidade;

  • Não retirar os flanges de papelão que ficam no entorno do furo do rebolo. Eles fazem o assentamento dos flanges de aperto e evitam quebras por aperto desuniforme;

  • Se o rebolo possuir “cintas” no diâmetro externo, não as retire, pois são elementos de segurança. Quando o desgaste do rebolo chegar próximo da cinta, a mesma pode ser cortada, ou será automaticamente rompida no uso.

A Infasul desenvolveu um treinamento de afiação gratuito, para seus clientes, com questões importantes do processo de afiação, relembrando alguns conceitos, e trazendo soluções para problemas na afiação como: marcas de vibrações no fio, facetamento, acabamento do fio vibrado, acabamento arranhado, fio queimado, marcas em tons de marrom claro até azul, entre outros.

Tudo pensando na garantia de alta performance dos seus equipamentos e ótimos resultados no seu processo produtivo.

Entre em contato conosco e saiba mais!